“Agir em todas as coisas com pureza de intenção”

Me. Catarina

A EDUCAÇÃO INFANTIL DO CICM ATENDE CRIANÇAS DE 1 ANO E 3 MESES A 5 ANOS E A NOSSA EQUIPE TEM CONSCIÊNCIA PLENA DA IMPORTANCIA DO LÚDICO NO DESENVOLVIMENTO INFANTIL

A Educação Infantil é algo mágico, único e essencial na vida do homem; que “canta e encanta” a quem a ela tem acesso; sendo rico e engrandecedor acompanhar o desenvolvimento desses pequenos seres durante essa etapa de suas vidas. É incrível a percepção da capacidade de aprendizado das crianças, sua receptividade, carinho e pureza, e o que uma educação de qualidade e devidamente adequada ao desenvolvimento cognitivo, motor, social e emocional, vivenciado por elas, pode fazer em suas histórias.

O cotidiano na Educação Infantil baseia-se em uma rotina pré-estabelecida visando o desenvolvimento da criança. Criança essa que, num futuro próximo, saberá a importância dos valores da partilha, da ajuda, da responsabilidade, dos direitos e deveres; isso devido ao fato de que nas pequenas atitudes se formam grandes cidadãos.


É um espaço lúdico, onde as crianças aprendem da forma mais interessante, pois se sabe que entre os 2 aos 5 anos, a criança não tem possibilidade de concentração de uma criança de outra faixa etária. É mais dispersa, muda constantemente de atividade mediante a este contexto destaca-se o brincar e é justamente através desse brincar diferenciado, que a criança conseguirá aprender e se desenvolver.

O lúdico proporciona de maneira significativa o desenvolvimento da imaginação, da socialização em grupo, da percepção de mundo, bem como contribui na construção da identidade e na autonomia da criança. Percebemos, na observação de como ocorre o jogo lúdico, que o brincar, o imaginar e o criar estão sempre presentes em sua vida, já que não há apenas um momento e um espaço determinado para brincar. Também observamos que imaginar e brincar são fundamentais para o desenvolvimento da sua identidade, pois o jogo lúdico proporciona “liberdade de criação” e seu “pleno desenvolvimento”, sendo que, buscando compreender o comportamento humano, ela entra no “mundo do faz-de-conta” e reproduz situações já vivenciadas em seu cotidiano

A socialização desse conhecimento acumulado dá-se, na Escola, pela apropriação de conteúdos relevantes do ponto de vista social e científico por um lado e, por outro, pelo domínio dos recursos técnicos necessários a sua ação de investigação e de transformação da realidade. Conhecer “é substituir essa mistura de confusão e de dissociação, que é a representação puramente concreta das coisas, pelo mundo das relações”. O que chamamos de saber escolar é essa série de objetos do conhecimento acumulado, desenvolvidos nos diferentes componentes curriculares. Ensinar é o processo de possibilitar a elaboração científica do conhecimento, isto é, favorecer a apreensão das múltiplas relações que definem cada objeto de estudo. O grande desafio do professor consiste nisso: tornar significativas essas relações, a fim de que os alunos se mobilizem para desenvolvê-las, juntamente com as habilidades e valores que consideramos importantes para sua formação. Entendemos, também, que o conhecimento não se transmite, mas é construído na interação entre as pessoas e entre estas e o objeto de conhecimento, a partir de experiências prévias dos sujeitos envolvidos. Sendo assim, o processo ensino-aprendizagem é vivo, dinâmico, exigindo que se chegue às necessárias relações entre fatos, ideias, processos, superando a aparência caótica da realidade em constante mutação.

A aprendizagem é, pois, resultante da ação coletiva e transformadora dos homens, processual, cumulativa, tem história. Se, por um lado, ela pode ser prazerosa, enquanto apreensão e manipulação de instrumentos teóricos e práticos, por outro, exige muito esforço, trabalho sistemático e contínuo, enquanto captação das relações dos objetos de conhecimento. Essa compreensão do que vem a ser a função social da Escola, conhecimento, ensino e aprendizagem, bem como a nossa concepção filosófica, definem e orienta a metodologia de trabalho, os critérios de seleção dos conteúdos, o sistema de avaliação, enfim, toda a proposta pedagógica do Colégio Imaculado Coração de Maria integrado à Rede Pitágoras.