hqdefault

Vida e dedicação

Irmã Maria Catarina queria levar as coisas a sério; não lhe agradavam as meias medidas, queria ser uma irmã de verdade.

Naquele ano de noviciado, empenhou-se totalmente nisso. Se a casa não se identifica em sólidos fundamentos, desaba no primeiro sopro de vento.

É exemplar em tudo: na oração, no cumprimento da Regra de vida das Irmãs, no trabalho e no amor fraterno; sempre pronta a fazer tudo a todos.

As Irmãs não podem deixar de admirá-la.

Nada de ideais vagos e passageiros; Irmã Maria Catarina agia motivada pelas convicções bem profundas, não tinha dúvidas quanto a sua vocação.

No dia 16 de dezembro de 1830, a noviça, que não tinha ainda 18 anos, consagra-se ao Senhor, prometeu-lhe viver por toda a vida em obediência, pobreza, castidade, enclausurada e sempre naquela comunidade religiosa.

Isabel Luiz