ensiono-religioso

Tempo de Misericórdia

Vivemos o Jubileu Extraordinário da Misericórdia proclamado por nosso querido papa Francisco.

Todo jubileu é tempo especial de graça, de experimentar de modo mais intenso a ação de Deus no mundo e em cada um de nós.

Nesta ocasião, o papa nos convida a contemplar a face misericordiosa do pai, revelada em Jesus. Como chamados a ser “misericordiosos como o Pai”.

O ser humano, quando criado por Deus, não foi criado para a solidão ou o isolamento. Nas páginas do Gênesis, lemos: “Não é bom que o homem esteja só” (cf. Gn 2, 18). Vivemos para estar com o outro. Para caminhar juntos, para partilha as flores e espinhos do caminho.

Essa também é a lógica da misericórdia. É a lógica do coração que se abre ante a miséria, a necessidade, a carência do outro, de si mesmo, do mundo.

Deste modo, como salienta o santo padre, a misericórdia não deve ser apenas devoção, mas ação. Celebrar este Ano Santo é clamar pela misericórdia, mas também fazer-se misericórdia.

Que nesta quaresma, à Luz do cristo, sejamos rosto da misericórdia na família, na escola, na vizinhança, no trabalho, na comunidade, nas redes sociais, onde quer que estejamos. Que ao vermos a carência do outro, nosso coração não seja indiferente, mas se volte com amor e prontidão para servir.

Pedro Henrique Fernandes